A EM não me impede de realizar meus negócios

Sanket, 38, Índia

Estava estudando para meu mestrado nos EUA quando fui diagnosticado com EM. Isso foi em 2003. Hoje moro em Indore, na Índia, com minha esposa e dois filhos (de 3 e 8 anos de idade). Sou engenheiro mecânico e dirijo uma fábrica de peças automobilísticas. Tenho 200 funcionários e realmente gosto do que faço.

Tenho problemas de equilíbrio e minhas pernas são afetadas por câimbras e dores, o que me afeta quando caminho. Acredito que atitude é algo fundamental para se viver feliz com EM. Viver com EM é uma batalha constante entre dois jogadores muito fortes: o corpo e a mente. Meu conselho seria sempre manter a mente acima do corpo. A confiança vem quando a mente controla o corpo. Costumo dizer às pessoas: “Não dê importância demais à EM, apenas siga em frente”.

Todos no meu local de trabalho sabem que sou portador de EM, inclusive meus clientes. Tive que me tornar um exemplo em minha comunidade, pois não havia ninguém para eu me espelhar.

Ajudei a definir o primeiro grupo de apoio para pessoas com EM em Indore. Meu grupo evoluiu para o que é agora o capítulo de Indore da Multiple Sclerosis Society of India (MSSI) (Sociedade de Esclerose Múltipla da Índia), onde fui secretário. Ainda estou envolvido no trabalho jurídico da sociedade e tenho um forte sentimento de que a nova legislação para deficientes da Índia deve incluir a EM e deve ser aprovada rapidamente!

Até agora nada me deteve! Vamos ver o que o amanhã trará.