Dicas da Wissam para viver com a EM

Wissam é uma mulher de 34 anos que vive em Beirute. Ela foi diagnosticada com EM quando tinha apenas 15 anos de idade. Hoje ela tem um mestrado em administração de empresas e trabalha meio período.

Seja adaptável

Aprendi a me adaptar. Se me sinto cansada, descanso. Se sinto sono, durmo. Se o barulho alto me incomoda, fico longe. Se a claridade me incomoda, apago a luz. Se o celular me incomoda, eu o deixo no modo silencioso.

Aceite sua EM

Não me sinto envergonhada por ter EM. Pelo contrário, isso afetou minha vida de modo muito positivo. O trabalho e os certificados que tenho hoje são todos devido à EM. Viva a sua vida normalmente como qualquer outra pessoa. Não deixe que a EM impeça você de aprender, trabalhar e formar uma família.

Diga aos seus amigos e familiares o que você precisa

Sua família e seus amigos precisam entender o que é a EM e como podem ajudar você a lidar com ela. Por exemplo, meus amigos sabem que tenho que ficar em locais arejados. Não posso ficar no calor, por isso não saio muito no verão.

Não pense demais nas coisas

Meu conselho para jovens acometidos pela EM é para que não pensem demais nas coisas, nem fiquem fazendo buscas online a respeito. A EM é apenas uma visitante que entrou na sua vida sem permissão. Não tenha medo do que o futuro trará, há avanços médicos a cada ano.

Pense positivo e ame a si mesmo!

Naturalmente, há momentos em que me sinto triste, mas minha jornada de 19 anos com a EM me tornou uma pessoa muito positiva. A coisa mais importante que aprendi foi a amar muito a mim mesma.

Procure ficar na presença de pessoas positivas

Minha positividade é refletida na minha família e em meus amigos. Não quero nada de negativo na minha vida. Sou grata pela família que tenho e pelos meus amigos, que são positivos como eu. Estamos juntos e apoiamos uns aos outros nos momentos difíceis.