Select Language
  • Português
  • Français
  • Español
  • English
  • العربية

‘“Mais do que esperança. Progresso” – Aliança Internacional para a EM Progressiva.

Celebrar como a primeira colaboração internacional para a EM progressiva está a aproximar-nos do fim da EM progressiva.

Há dois tipos de EM progressiva: primária e secundária.

A maioria das pessoas com EM recorrente-remitente – a forma mais comum de EM – eventualmente irá desenvolver EM progressiva. Quando isto acontece, é diagnosticada como EM progressiva secundária. Contudo, há um número menor de pessoas a ser diagnosticada com EM progressiva desde o início. A esta dá-se o nome de EM progressiva primária.

Enquanto que a EM progressiva envolve a progressão constante de sintomas de EM logo desde o início, a EM progressiva secundária envolve uma progressão mais gradual dos sintomas, o que pode envolver ligeiras remissões e períodos estacionários.

Ao longo dos anos, a comunidade global da EM tem visto progressos dramáticos quanto ao entendimento e tratamento da EM recorrente-remitente. Contudo, os avanços na investigação de potenciais tratamentos para a EM progressiva têm sido mais limitados.

Aliança Internacional para a EM Progressiva

Em 2012, seis organizações de EM de todo o mundo juntaram-se para formar a primeira colaboração global para a EM progressiva: a Aliança Internacional para a EM Progressiva. Esses membros fundadores – as sociedades de EM do Canadá, Itália, Países Baixos, Reino Unido, EUA e a Federação Internacional de EM – assumiram o compromisso conjunto de acelerar o desenvolvimento dos tratamentos para a EM progressiva.

Desde 2012, a Aliança tem crescido consideravelmente. A Aliança conta agora com 17 organizações membro, além de indivíduos e membros de fundações. Também conta com o envolvimento de vários investigadores, médicos, companhias farmacêuticas e, o mais importante, de pessoas com EM progressiva. As suas organizações membro partilham anos de experiência na investigação da EM e financiaram desenvolvimentos significativos de terapêuticas modificadoras da doença para sintomas de EM.

 

O objetivo da Aliança é traçar o perfil da EM progressiva, tornar a investigação da EM progressiva numa prioridade global, aumentar os recursos e a capacidade global de financiamento para a investigação da EM e mobilizar a comunidade global de EM para fomentar o progresso na investigação e, por fim, erradicar a EM progressiva.

Resultados

Em 2014, a Aliança lançou os Prémios Challenge para encorajar a investigação científica da EM progressiva. Este programa de investigação inovador continua a revolucionar a investigação que melhora a compreensão da EM progressiva.

Desde 2015 que a Aliança também tem estimulado a colaboração e inovação na investigação através de prémios na sua rede de colaboração. Este projeto único e multinacional promove colaborações internacionais a longo prazo entre instituições de investigação, que pode ajudar a acelerar a descoberta de novos tratamentos e o desenvolvimento de novos ensaios.

Estas colaborações internacionais em investigação incluem investigadores de nove países, e concentram-se na descoberta de medicação, utilizando tecnologia de MRI para controlar de forma eficaz a progressão da doença no início de ensaios clínicos e a reparação da mielina. Estes projetos estão todos a decorrer e a Aliança tem por objetivo obter resultados no final de 2020 ou no início de 2021.

O Prof. Alan Thompson, Presidente do Comité de Direção Científica da Aliança, disse que «a qualidade, amplitude, inovação e foco destes prémios tem o potencial de dar origem a alguns dos trabalhos mais importantes e potencialmente transformadores na área da EM progressiva».

Para mais informações, por favor visite o Progressive MS Alliance website.

 

notícias relacionadas

mantenha-se atualizado

By clicking submit I confirms that MSIF can send me the World MS Day newsletter. Please click to read our PRIVACY POLICY